Bruno Goes, por muitos anos foi atleta da ironguides e ainda é mencionado como um exemplo a ser seguido quando se trata de dedicação e disciplina. Bruno tem uma rotina que muitos aceitariam como uma desculpa legitima para não chegar em seu potencial máximo, pois trabalha em uma plataforma flutuante da Petrobras em turnos de 2 semanas, além de ter os compromissos pessoais como pai de família.

Artigo orginial de Mundotri.com.br

Você já se imaginou treinando em uma plataforma de petróleo, realizando seus longos para o Ironman no rolo e na esteira? É exatamente isso que vive o mineiro Bruno Goes. No esporte há 4 anos, oriundo do mountain bike, Bruno marcou 09:31:14 em seu 1º Ironman este ano, correndo com o ombro machucado, ficando em 4º lugar na disputada categoria 25-29 anos. Mais do que um grande atleta, Goes é um exemplo de persistência e perseverança do triathlon. Conversamos com o atleta sobre sua excêntrica rotina no que chama de “Ilha de Ferro.”

O local de treinos na plataforma - Esteira e Rolo.

O local de treinos na plataforma – Esteira e Rolo.

MundoTRI: Conte-nos um pouco sobre sua rotina, você costuma treinar em locais pouco usuais.

Bruno Goes: Bem, minha rotina é um pouco diferente do usual, pois geralmente o pessoal trabalha diariamente 8hr a 10hr por dia, pois é, eu trabalho em uma plataforma de petróleo e isso faz com que minha rotina seja bem diferente. Geralmente, trabalho 14 dias ininterruptos confinado, depois passo 21 dias em casa. Durante minha jornada na plataforma trabalho 12hr por dia restando somente o fim da tarde para os treinos, treinos esses que geralmente começam às 19:00 e se estendem até altas horas da noite. Em alto mar, treino no rolo e na esteira, assim todos os treinos são indoor durante esses 14 dias. Apesar de correr alguns quilômetros e pedalar algumas dezenas de quilômetros por dia, o meu maior deslocamento é de apenas 3metros entre a esteira e a Bike.

Nos 21 dias de folga procuro sempre pedalar de maneira que não fique dando voltas e mais voltas; geralmente vou pra Confins, Betim, Itabirito (estradas em Belo Horizonte). Na corrida sempre vou pra onde o nariz apontar, ou seja ,sempre vou sem rumo. Há dias em que tenho vontade de ir ao até o Anel Rodoviário e às vezes dar uma soltada na Lagoa próxima de casa, mas sempre quando estou BH tento repetir o mínimo possível dos trajetos, pois já basta ficar 14 dias pedalando olhando para o odômetro da Bike e o painel da Esteira.

Bruno chegando ao trabalho

Bruno chegando ao trabalho

MundoTRI: Como ficam os treinos de natação?

Bruno Goes: A natação é um caso à parte, ou melhor, um martírio a parte, apesar de a Plataforma possuir uma piscina, melhor, um Tanque de água salgada (risos), com 1,7m x 3m x 7m, não consigo ter treinos constantes, pois às vezes a piscina fica interditada e não posso nadar. Sempre quando a piscina está livre tento nadar com o cinto de tração e manter o que ganhei com os treinos em “terra”( terra é o termo que agente usa quando está de folga em casa). Nesses últimos meses está difícil de achar a piscina livre, então eu e o meu treinador Vinicius Santana (Ironguides) tentamos minimizar as perdas com alguns exercícios fora da água. Mas não tem jeito, minha evolução na água tem um efeito sanfona, então toda competição é a mesma coisa: sair da água e correr atrás do prejuízo. Parece até brincadeira: trabalhando no meio do oceano e não ter como treinar natação. Muitas pessoas me perguntam: “Poxa não rola uma caída no mar não?” Definitivamente não dá, pois o oceano a 100 km da costa é muito hostil, além de ser expressamente proibido pela Companhia.

MundoTRI: Quais as diferenças entre fazer treinos longos indoor e outdoor?

Bruno Goes: A única diferença está no protetor solar, que no indoor não preciso passar.

Brincadeiras à parte, há sim grandes diferenças nos treinos. Penso que a principal seja o treino metal. Durante os treinos indoor é só você e mais nada, é só você quem decide se vai parar, é só você quem decide se vai aumentar o ritmo, é só você quem decide praticamente tudo, já que a interferência externa é mínima.

No treino outdoor, quando você quer voltar pra casa, olha pra trás é vê que tem 50, 60 e às vezes 70 km para voltar pedalando. Ou seja, não tem jeito, ou você completa ou chama o reboque, já no indoor não tem nada que te force a ficar ali se derretendo e encharcando as toalhas no chão. Se você não tiver concentração e foco, basta colocar o pé no chão e ir para o chuveiro.

goesplataforma

Bruno a serviço da Petrobras

MundoTRI: Quais foram seus maiores treinos confinados?

Bruno Goes: Às vezesrecebo do meu treinador planilhas intituladas “Pesadelo na Ilha de Ferro”, que vem com treinos de 3hr de pedal e 1hr30min de corrida, tudo indoor, mas não pense que é indoor em uma academia “bunitinha”. A academia de lá parece com aqueles cenários do filme MadMax onde tudo é de metal, sem contar o calor muito intenso que as chapas de aço irradiam depois de um dia de sol forte. Detalhe, a bicicleta que fica na plataforma está com +-7000km rodados sem sequer sair do lugar de onde ela está instalada.

MundoTRI: Como você se prepara psicologicamente para os treinos da plataforma? Você acredita que isso tenha contribuído para seu desempenho nas provas?

Bruno Goes: Tento não pensar muito não, logo quando acabo meu trabalho corro para o camarote pego sapatilha, garrafinhas de água e a comida e vou o mais rápido possível pra academia, tento não desviar minha atenção para TV, internet ou com um bate-papo de corredor. Não tem jeito, treino indoor é chato mesmo, mas acredito que ajudaram e muito. Com treinos indoor você consegue conhecer melhor seu corpo, não tem que se preocupar com carro, assalto entre outras coisas. Mais uma vez, é só você e pronto. O fato de treinar indoor não deixa você desistir com facilidade em uma competição, ou se abater com posições perdidas. Por exemplo, em todas as provas que corri até hoje, sempre sai da água correndo atrás do prejuízo e não desisti. No IronMan Brasil 2009, mesmo quando saí da água com 1hr10min não deixei me abater e fui para a batalha. Depois, um tombo no km 105 (eu acho). Levantei e não deixei o ritmo cair, acredito que isso seja resultado dos inúmeros treinos indoor.

Em sua estreia no Ironman, correndo de tipoia, Bruno fechou a prova em 9h32 e

Em sua estreia no Ironman, correndo de tipoia, Bruno fechou a prova em 9h32 e quarto lugar na M25-29

 

MundoTRI: Se pudesse mudar algo em sua rotina, o que faria?

Bruno Goes: Acho que uma coisa que mudaria nos treinos indoor seria treinar na parte da manhã, e aqui em “terra” aumentaria meu volume de natação, mas confio muito no Vinícius então é só seguir o que ele falar e pronto.

 

Treine com a ironguides!

Treinamento Online Personalizado: A partir de R$450/mês

Planilhas Mensais (todos niveis ou com foco em uma modalidade): Somente R$49/mes

Planilhas por eventos:

Distancia Short (R$75 para 8 semanas de treinos)

Distancia Olimpica (R$100 para 12 semanas de treinos)

Meio Ironman (R$145 para 16 semanas de treinos)

Ironman (R$225 por 20 semanas de treinos)

Planilha X-Terra (R$100 para 12 semanas de treinos)

Planilhas de Corrida (10k, 21k e 42k – a partir de R$75)

ironguides oferece soluções esportivas para atletas e praticantes de atividade física de todos os níveis, com treinamento online ou presencial, planilhas específicas por eventos, training camps, curso para treinadores, programas de incentivo a promoção da saúde em empresas, e produtos para a saúde e o bem-estar que propiciam um estilo de vida saudável a nossos atletas

Information

Client:
Date: February 3, 2015
Type:
X

Forgot Password?

Join Us